Dog Run


O Cookie não está com a cara mais feliz na foto, mas ele também curtiu as duas edições de corrida de humanos com seus cães que rolou aqui em Sampa! Os meninos estão com problemas de peso e a Dog Run foi o início das nossas atividades físicas. 

Como são 4 cachorros, não pudemos participar da corrida (juro, não é desculpa esfarrapada de mãe e pai sedentários). A primeira edição foi no SP Market e a segunda no Santana Park Shopping. 


O Shoyu e a Mel correram, caminharam, brincaram! Eles realmente se divertiram muito! O Cookie, como sempre, preferiu andar alguns minutinhos e depois ir de carona no colo da mãe e do pai que se revezaram para dar conta do peso!

O percurso, tanto da corrida quanto da caminhada, é de 2km. O único ponto negativo foi a sujeira que encontramos no caminho. Talvez não seja  um erro da organização e sim de quem está participando! Humanos, limpem as caquinhas que seus cachorros fazem! Ninguém merece ter que desviar de coco toda hora e algumas vezes, os cães pisarem e se sujarem por causa da falta do outro!

Enfim, a experiência foi bem bacana! Todos caminharam tranquilamente e sem problemas de briga, nem nada. Além das medalhas, ganhamos também um kit super recheado de gostosuras para os humanos que acordaram cedo para levar seus cães para a caminhada!

Haviam stands com diversas marcas pet para os participantes conhecerem! Desde bandanas até alimentação natural. Ah, e também massagem para relaxar os cães, afinal, exercício físico também merece um agrado, né?

Agradecemos a Pet Party Eventos pelos convites e também parabenizamos todos os envolvidos na organização. Já estamos esperando pelas próximas edições.

Para que remédio?

Quando a Mel chegou em casa, eu já tinha o Cookie e o Shoyu. Os dois já tinham o pelo bem farto! Haviam passado pela troca de pelagem de filhote para adulto e a cada dia que passava, os dois ficavam mais e mais peludos.

A Mel veio para casa com 2 meses de idade. Ela ainda era uma bolinha de pelo, mas eu sabia que todo aquele volume ia sumir em alguns dias. A troca nem sempre é severa e como isso é imprevisível, eu já estava me preparando psicologicamente. Esta fase não é das mais bonitas de um Spitz Alemão. E a troca começou já com quase 3 meses.

Ela não teve uma troca muito severa, mas a pelagem, como toda boa "raposinha", ficou lisa. Os pelos da Melzinha não ficam "armados" como os dos meninos. Ela não tem tanto subpelo, o que faz com que a pelagem fique mais baixa.


O primeiro cio veio com 5 meses. Foi um susto! Mas segundo a veterinária, cães pequenos como ela tendem a ter o cio mais cedo. E justamente no momento em que ela estava começando a ter o crescimento do pelo, pós troca. E sim, caiu tudo de novo. Claro, não com a mesma intensidade, mas era notório que ela estava com menos pelos.

Muita gente recomendou remédio e mais remédio para que ela pudesse recuperar toda a pelagem. Porém eu sempre fui muito contra o uso indiscriminado de medicação. Na minha opinião, eles são frágeis demais para sair dando remédio sem nenhuma avaliação médica. Os problemas na saúde podem não aparecer imediatamente, mas quem garante que esses remédios todos não vão sobrecarregar o fígado? Ou trazer qualquer outro dano à saúde deles?

Enfim, eu procurei algo mais "natural". E encontrei. Começamos a dar, uma vez por semana, um pedaço de sardinha. De princípio, com receio dela não aceitar, eu misturava na ração. Porém a aceitação foi incrível e então eu só oferecia juntamente na refeição.


A foto acima, ao lado dos irmãos, já diz tudo como realmente ficou a pelagem da minha pequena. É óbvio que há diferença entre ela e os irmãos devido a quantidade de subpelo. 

Fiquei extremamente satisfeita com o resultado e tenho certeza que não afetei em nada a saúde da minha pequena! 


Ps. Caso vc queira dar sardinha fresca, pode também. Eu só recomendo deixar bem limpinho para que não tenha problemas com tripas e espinhos. Eu uso a de latinha mesmo. Só tiro bem o óleo.